faceralis

 

rvmlogo24 madeira

ernestoccbfApós o forte ritmo na fase de terra do Campeonato de Portugal de Ralis, Ernesto Cunha e Rui Raimundo estavam conscientes dos desafios em Castelo Branco. A prova em asfalto obrigou a um processo de adaptação rigoroso e a equipa não foi poupada de alguns contratempos, que apesar do bom trabalho de evolução, resultaram num modesto 17º lugar à geral.

No arranque para o Rali de Castelo Branco e até à PEC 9, a equipa do Skoda Fabia Rally2 Evo mostrou provas de um processo de evolução sólido, rolando quase sempre na 8ª posição da tabela classificativa, chegando mesmo a ocupar o 7º lugar à geral. Os objetivos de Ernesto Cunha e Rui Raimundo para a prova foram cumpridos, focando-se essencialmente em realizar um bom trabalho de aprendizagem neste tipo de pisos e acumular o maior número de quilómetros.

O piloto não esconde que gostaria de ter alcançado um resultado mais positivo: "Foi um rali onde tivemos alguma dificuldade de adaptação e onde apenas tínhamos realizado uma sessão de testes em asfalto. Fomos tentando crescer dentro da prova e com alguns contratempos, que nos impediram de alcançar um resultado melhor, pois na penúltima Especial ficámos presos num gancho e perdemos alguns minutos."

Ernesto Cunha termina num tom positivo: "Acima de tudo, sabemos o que temos de fazer para melhorar nos pisos de asfalto e é isso que mantemos em mente para as próximas provas." É precisamente com este mote que a equipa se irá preparar para a próxima prova do calendário: o Rali Vinho da Madeira no início de Agosto.

Não lhe é permitido comentar.