faceralis

 

posvendaclick

morais3O lousadense vai fazer. A sua estreia na prova portuguesa integrada no Mundial de Ralis. Acompanhado por Paulo Silva, Luís Morais quer voltar à rota dos bons resultados, numa jornada que conta para o CPR2RM e para a Peugeot Rally Cup Ibérica.

É já amanhã que Luís Morais se estreará no Vodafone Rali de Portugal. Pela frente, para além do shakedown em Baltar, a partir das nove da manhã, o piloto de Lousada enfrentará 9 especiais cronometradas, com cerca de 125 quilómetros, no programa da prova onde se discutem as classificações finais do Campeonato de Portugal de Ralis Duas Rodas Motrizes e da Peugeot Rally Cup Ibérica.

Depois dos problemas no Terras D'Aboboreira e em Mortágua, Luís Morais sabe que "pontuar forte no Rali de Portugal é essencial, embora este não seja um ano onde sintamos pressão de grandes resultados. É a minha estreia no Campeonato Nacional de Duas Rodas Motrizes e na Peugeot Rally Cup Ibérica e, como tal, é um ano de aprendizagem e de evolução. Mas, não enjeitamos rodar entre os da frente, como aconteceu em Fafe e tudo faremos para alcançar um bom resultado".
Concluídos os reconhecimentos, o lousadense considera que "apesar de apenas irmos fazer uma etapa, as nove especiais que teremos pela frente serão muito duras. Ao calor que se espera para sexta-feira, junta-se a extensão e os pisos que, em qualquer das duas passagens, já estará muito destruído, depois da passagens de tantos WRC e WRC2. Por isso, temos perfeita noção de que, a exemplo do que aconteceu em Fafe, será um rali onde o bom equilíbrio entre um andamento rápido e a capacidade para rodar sem exageros, nem erros, evitando todas as armadilhas, será essencial para alcançarmos um bom resultado. Queremos andar bem e deixar orgulhosos os patrocinadores, a equipa e as nossas famílias".
O corolário da prova que a dupla tem pela frente será um momento emocionante para Luís Morais. A 1ª etapa termina com a PE9 – SSS Lousada, no Eurocircuito da Costilha e o piloto já antevê "um momento de grande emoção. Primeiro, porque ao chegarmos lá, estaremos a um pequeno passo de terminar o rali, o que será um bom sinal. Depois, bem, ir competir naquele circuito que tanto me diz, perante dezenas de milhares de pessoas e entre eles a família e os amigos, será algo que jamais esquecerei!".

Não lhe é permitido comentar.