faceralis

 

banner728x90pixels - NOVA DATA

toyotaCom o terreno completamente seco e num dia atípico na Galiza, as etapas rápidas do Rali Terra da Auga demonstraram mais uma vez a eficiência do Toyota GR Yaris RZ Cup.

Tal como no Rali dos Açores, os tempos fixados pelos pilotos têm chamado a atenção, colocando o GR Yaris como uma das melhores opções para os pilotos.

Assim, Sergi Francolí e Dani Berdomás terminaram o teste no top 10, à frente de veículos com desempenho superior. A isto devemos acrescentar que todos os participantes desta segunda ronda da TOYOTA GAZOO Racing Iberian Cup terminaram a prova.

O Rali da Terra da Auga, a segunda prova de pontuação da temporada e a primeira em Espanha da TOYOTA GAZOO Racing Iberian Cup, veio reafirmar o sucesso do Rali dos Açores. O rali começou com três novas equipas na lista de inscritos e clima de verão, com Dani Berdomás a mostrar-se o piloto mais rápido, seguido de um dos estreantes, Sergi Francolí, que se adaptou perfeitamente ao Toyota GR Yaris RZ, apesar de ser a primeira vez que correu com ele.

Pequenos imprevistos levaram Miguel Campos, líder da prova após a vitória nos Açores, para longe das primeiras posições. Dessa forma, o piloto português adotou uma postura mais conservadora, de forma a somar o maior número de pontos possível para a classificação geral.

Um furo e um pião de Dani Berdomás na última etapa da manhã de sábado levaram Sergi Francolí, com o seu primeiro melhor tempo na TOYOTA GAZOO Racing Iberian Cup, a subir à primeira posição. Ainda assim, o galego Berdomás saiu para a segunda secção com a intenção de recuperar o tempo, algo que conseguiu na quarta etapa do dia, deixando a diferença em apenas 1,8 segundos face ao catalão.

O sexto e último troço do dia, com pouco mais de 14 quilómetros, ficaria encarregado de decidir quem subiria ao topo, privilégio que finalmente caiu nas mãos de Sergi Francolí, em parte devido a um revés sofrido por Dani Berdomás.

O terceiro lugar esteve sempre nas mãos do piloto português Ricardo Costa, que tem sido muito rápido e consistente ao longo das 6 etapas disputadas. Este novo pódio o mantém como segundo no campeonato.

Miguel Campos terminou finalmente na quarta posição, enquanto Fran Cima, que sofreu uma pancada na roda dianteira direita na primeira secção, terminou em quinto.

A grande afluência de público em cada uma das especiais cronometradas do Rali Terra da Auga veio demonstrar, mais uma vez, o interesse que existe por esta especialidade em terras galegas.

A próxima jornada da TOYOTA GAZOO Racing Iberian Cup realiza-se nos dias 20 e 21 de maio, coincidindo com a visita do Campeonato do Mundo de Ralis —Campeonato Mundial de Ralis (WRC)— a Portugal.

Não lhe é permitido comentar.