faceralis

 

ANUARIO123

mikkelsenNão foi só a imensa chuva que marcou a tempestade do primeiro dia do Rali Serras de Fafe e Felgueiras, pois também houve uma enorme tempestade nas classificações e na quantidade de desistências.

Nas contas do Europeu, depois de um dia em que andou na luta pela liderança (chegou a ter 28s de vantagem na liderança), Dani Sordo, em Hyundai i20 R5 foi obrigado a desistir por despiste, não conseguindo dar seguimento à excelente exibição que fez.

Andres Mikkelsen terminou o dia em primeiro lugar, mas nem sempre teve muita consistência ao longo dos troços. Foi o primeiro líder do rali, mas depois de um furo, perdeu algum tempo, recuperando de novo a liderança no início da segunda secção, numa altura em que Lukyanuk se juntou na luta pelo primeiro lugar.

O russo venceu um troço e esteve perto de assumir a liderança, mas Mikkelsen conseguiu manter-se na frente até final da etapa.

No derradeiro troço, outro protagonista, Tempestini, também desistiu por avaria do Skoda, isto depois de ter vencido uma troço e ter andando pelos lugares do pódio.

Com tanta incidência e desistência, Armindo Araújo assumiu o terceiro lugar nas conta do Europeu no derradeiro troço, embora nas contas da vitória, apenas Mikkelsen e Lykyanuk estejam em posição de lutar pelo primeiro lugar.

CPR ao rubro

Entre os concorrentes do CPR, Armindo Araújo terminou o dia no primeiro lugar, mas ao longo da etapa foram constantes as mudanças de liderança com Bruno Magalhães.

Nenhum dos pilotos conseguiu ser constante e regular ao longo dos oito troços, o que levou a essas alternâncias no topo de classificação, com Armindo Araújo e queixar-se de alguns erros e do nevoeiro, enquanto Magalhães referiu que esteve sempre em constante descoberta do seu novo Hyundai, embora ficou claro que agora o ex-campeão nacional tem carro para lutar mais abertamente pelas vitórias.

Nas restantes posições assistiu-se a uma verdadeira hecatombe. Apenas 8 pilotos estão nas contas do CPR, sendo que Ricardo Teodósio foi o único que ainda conseguiu andar mais próximo dos seus adversários. Porém, o 3º lugar atual, a mais de seis minutos e meio do líder, é sinónimo de muitas incidências e furos, que limitaram a prestação do algarvio.

Incrível, pela positiva, é o quatro lugar de Daniel Nunes. Andou rápido com o seu Fiesta Rally3, mas essa posição deve-se também aos furos de Miguel Correia e José Pedro Fontes (partiu também uma jante), que tiveram um dia para esquecer, fruto de tantos azares.

LÍDERES SUCESSIVOS
Bruno Magalhães (Pec 1); Armindo Araújo (Pec 2); Bruno Magalhães (Pec 3); Armindo Araújo (Pec 4); Bruno Magalhães (Pec 5); Armindo Araújo (Pec 6); Bruno Magalhães (Pec 7); Armindo Araújo (Pec 8);

VENCEDORES DE TROÇOS
Bruno Magalhães (3); Armindo Araújo (4); Ricardo Teodósio (1)

CLASSIFICAÇÃO PRIMEIRO DIA
SERRASDIA21CLAS

 

Não lhe é permitido comentar.