faceralis

 

ANUARIO123

nunocoelhojpgO piloto do Porto, que militou no Campeonato Nacional de Ralis Promoção; Campeonato Open de Ralis e Campeonato Nacional de Ralis, volta no próximo fim de semana a sentar-se dentro de um carro de competição para marcar o seu regresso ao ativo. Para já, na agenda para 2021 está o Rali de Santo Tirso e o Rali Vidreiro/Centro de Portugal/Marinha Grande.

O novíssimo Renault Clio RSR Rally5 assistido e preparado pela The Racing Factory foi o carro escolhido por Nuno Coelho para voltar a competir nos ralis, e após todo este período sem competir "É com enorme satisfação que encaro este desafio. Apesar de nunca me ter desligado da competição automóvel, estando nos últimos quatro anos inserido no Team Armindo Araújo, as saudades de voltar a competir são muitas. Em conjunto com a The Racing Factory, equipa que dispensa apresentações no panorama da competição automóvel em Portugal, conseguimos chegar a acordo no sentido de fazer dois ralis este ano, por forma a tentarmos montar um projeto a tempo inteiro para o ano de 2022", começou por dizer o piloto do Porto.

Nuno Coelho parte para esta primeira prova com o objetivo de ganhar ritmo, contando com a ajuda de Luís Ramalho, campeão nacional de ralis e navegador habitual de Armindo Araújo, que ocupará o lugar do lado direito do Renault Clio.

"O Rali de Santo Tirso, para além de ser organizado por um clube onde tenho muitas pessoas amigas, tem um significado especial para mim, tendo em conta que foi a prova que marcou a minha estreia em 2003. Gostava de agradecer a todos os patrocinadores e amigos que vão estar presentes neste regresso, ao meu pai, que como sempre é um dos meus impulsionadores e ao Luís Ramalho, por ter aceite o meu convite", disse ainda Nuno Coelho.

 

Não lhe é permitido comentar.