faceralis

 

guia2020

manuelserrA dupla Manuel Castro / Ricardo Cunha surgiu na primeira prova do Campeonato de Portugal de Ralis aos comandos de um Skoda Fabia R5.

Com apenas um pequeno teste de 40 km realizado no início da semana, a verdade é que a troca do i20 R5 com que Manuel Castro competiu nos últimos 3 anos, pelo carro checo revelou-se positiva para a dupla nº 33. Para o piloto há diferenças notórias entre os dois carros, "O Hyundai tinha um excelente motor, mas era bastante exigente ao nível das afinações de suspensões, exigindo muito tempo de trabalho e muitos quilómetros de testes para se chegar a um bom compromisso. Já o Skoda tem um chassi muito equilibrado, que permite uma mais fácil adaptação e nos transmite maior confiança. Para nós, que chegamos aqui com poucos quilómetros de preparação estas características são uma mais valia, que nos permitiram abordar a primeira ronda do campeonato de uma forma mais tranquila. À medida que fomos cumprindo as classificativas ficamos a conhecer melhor o Skoda, e só posso dizer que estou muito satisfeito com o novo carro e com a nossa prestação."

De facto a prestação de Manuel Castro e Ricardo Cunha foi de grande nível com a evolução do seu andamento a ser bastante visível para quem se deslocou aos troços de Fafe e Felgueiras, o que também se refletiu no cronómetro.

A dupla da Racing 4 You travou uma excelente luta com Miguel Correia e Alex Villanueva, chegando mesmo a rodar na 5ª posição do CPR, só a perdendo na penúltima especial de classificação, após a "queda" do muito nevoeiro que se fez sentir nas duas últimas especiais do rali. "Entramos para a últimas duas classificativas com boas expectativas de conseguirmos bater o Miguel Correia na luta pelo 5º lugar do CPR, e contavamos atacar na segunda passagem por Lameirinha. No entanto não estavamos a contar com uma mudança climatérica tão repentina e sofremos bastante com o nevoeiro que se fez sentir.
Apesar da fraca visibilidade a organização não nos permitiu a montagem de espalhadores e de calandra de faróis, e a ordem de partida manteve-se de minuto a minuto.
Durante a especial apanhamos alguns espectadores que tinham os seus carros junto à classificativa, com os faróis ligados, voltados para a estrada, o que por várias vezes nos fez abrandar, pois podíamos estar perante um concorrente acidentado, tal como aconteceu quando passamos pelo Gryazin.
Na última especial ainda tentamos recuperar o 5º lugar, e de facto conseguimos ganhar algum tempo, mas não o suficiente. De todo o modo não podia imaginar estreia melhor com este novo carro, e este resultado é um alento para o que aí vem deste campeonato, que só agora se iniciou."

Não lhe é permitido comentar.