faceralis

 

guiaaft

gilA paragem foi longa mas, depois de dois meses sem competir, Gil Antunes e Diogo Correia voltam a bordo do Renault Clio RS R3T para discutir aquela que, para a equipa, é a quarta ronda da temporada, depois de terem optado por não participar no Vodafone Rally de Portugal.

O Rali de Castelo Branco é uma prova especial para a equipa, que costuma rodar bem nestes troços. As últimas duas participações na prova albicastrense não correram da melhor forma mas o ritmo foi evidenciado e a dupla espera voltar aos bons resultados desta prova tão carismática. A ronda de Castelo Branco marca ainda um novo período já que depois da fase de terra, o Campeonato de Portugal de Ralis entra no asfalto.

Gil Antunes e Diogo Correia ocupam a terceira posição na vertente Duas Rodas Motrizes. "Depois de um primeiro lugar nos Açores e um segundo em Mortágua, é importante voltar ao topo da tabela mas uma classificação dentro do pódio seria, sem dúvida, um resultado bem satisfatório já que o mais importante é acumularmos pontos que nos permitam continuar na luta pelo título de campeões nacionais", disse o piloto.
A equipa esteve em testes e a máquina mostrou estar bem afinada, "esta pausa de dois meses permitiu-nos preparar melhor o Renault para que nada falhe na entrada em asfalto onde, por norma, costumamos estar em melhor forma", concluiu o navegador Diogo Correia.

Não lhe é permitido comentar.