faceralis

 

posvendaclick
 

armindoNo ano do seu regresso aos ralis, após cinco de ausência, Armindo Araújo, com Luís Ramalho a seu lado, conquistou o quinto título de Campeão de Portugal de Ralis (primeiro para o seu navegador).

Com uma época notável, a Armindo Araújo não faltou nada nesta derradeira prova. Muito cauteloso na fase inicial do rali, a vencedor do rali terminando a andar a fundo, Armindo Araújo acabou por ter também a estrelinha de campeão, beneficiando da desistência de Ricardo Teodósio, que caminhava a passos largos para a vitória, e dos sucessivos atrasos e problemas do Citroen C3 R5 de José Pedro Fontes ao longo do rali.

Uma excelente vitória no Nacional de Armindo Araújo, alicerçada na estratégia de montou no início do ano, limitando as perdas na fase inicial da temporada, em que ainda estava a conhecer o carro e a ganhar ritmo, passando por uma fase em que atacou e se impôs, para terminar a época a gerir em função do que ia acontecendo nas provas. Sem dúvida um título à Campeão.

De forma algo surpreendente, Alexandre Camacho foi segundo classificado, isto depois de um segundo dia em que esteve mais próximo do seu valor e demonstrou que sabe andar rápido. Como prémio o madeirense ainda levou para casa o troféu de vencedor do ERT, terminando assim uma época em beleza.

Miguel Barbosa ficou no terceiro lugar, mas a sua posição na geral foi bem melhor do que a sua prestação nos troços, onde nunca esteve em posição de discutir a vitória, que era a sua intenção.

Um dos grandes derrotados do rali é José Pedro Fontes. Porém, o quarto lugar é muito enganador da sua prestação neste rali, onde foi quase sempre um dos protagonistas da prova, tem estado por diversas vezes na luta pela vitória. Os problemas de travões no primeiro dia, um furo no 8º troço e um pião no derradeiro troço, foram momentos muito penalizadores para Fontes.

O vencedor "moral" do rali é Ricardo Teódosio. O algarvio estava na liderança da prova e só mesmo um problema técnico lhe poderia retirar a vitória... o que veio a acontecer no 8º troço, quando o motor do Skoda deu a "alma ao criador". De um momento para o outro acabou o sonho da vitória e do título, mas ficou a certeza que em 2019 poderá ser o seu ano.

Outros dos grandes destaques desta prova foi o título de Campeão Nacional de 2RM para Daniel Nunes (e também para Rui Raimundo). O piloto de Sintra deu espetáculo, como é seu hábito, e conquistou o seu primeiro e merecido título nacional, sendo o segundo obtido pela Inside Motor.

Na Peugeot Rally Cup Ibérica, o título foi para o Espanhol Robert Blach, que passou um rali a gerir a sua vantagem no troféu, depois de Gago e Antunes ter desistido no primeiro dia.

VENCEDORES DE TROÇOS:
José Pedro Fontes (3); Ricardo Teodósio (4); Miguel Barbosa (1); Armindo Araújo (2); Alexandre Camacho (1)

LÍDERES DO RALLY:
José Pedro Fontes (SS1 a 2); Ricardo Teodósio (SS3 a 7); Armindo Araújo (SS8 a 11)

RALLYE CASINOS DO ALGARVE
1º 1 Armindo Araújo / Luís Ramalho (PT) Hyundai i20 NG R5 1:39:45.9
2º 6 Alexandre Camacho / Rui Rodrigues (PT) Skoda Fabia R5 +12.8
3º 8 Miguel Barbosa / Hugo Magalhães (PT) Skoda Fabia R5 +16.2
4º 3 José Pedro Fontes / Paulo Babo (PT) Citroën C3 R5 +46.7
5º 5 Ondřej Bisaha / Petr Tesinsky (CZ) Ford Fiesta R5 +01:07.1
6º 16 Pedro Almeida / Nuno Almeida (PT) Ford Fiesta R5 +03:44.2
7º 4 Dan Girtofan / Tudor Mârza (RO) Skoda Fabia R5 +05:08.2
8º 7 Kevin van Deijne / Hein Verschuuren (NL) Ford Fiesta R5 +06:04.4
9º 22 Daniel Nunes / Rui Raimundo (PT) Peugeot 208 R2 +08:54.5
10º 11 Sergey Remenyk / Marina Danilova (RU) Mitsubishi Lancer Evo X +09:01.9

PRINCIPAIS ABANDONOS:
2 Ricardo Teodósio / José Teixeira (PT) Skoda Fabia R5 (motor na SS8)
9 Miguel Nunes / João Paulo (PT) Hyundai i20 NG R5 (bateria na SS2) super rally
10 Pedro Paixão / Jorge Henriques (PT) Skoda Fabia R5 (acidente na SS6)
15 Ricardo Costa / Rui Daniel Vilaça (PT) Mitsubishi Lancer Evo X (avaria na SS7)
18 António Dias / Carlos Magalhães (PT) Skoda Fabia R5 (acidente na SS6)
19 Luís Delgado / André Carvalho (PT) Citroën DS3 R5 (direção assistida na SS3)
27 Pedro Antunes / Paulo Lopes (PT) Peugeot 208 R2 (partiu jante na SS1) super rally
28 Diogo Gago / Miguel Ramalho (PT) Peugeot 208 R2 (motor na SS1) super rally
30 Enrico Oldrati / Ekia de Guio (IT) Peugeot 208 R2 (capotou na SS2)

PONTUAÇÃO CPR ABSOLUTO:
1º Armindo Araújo (150,66); 2º José Pedro Fontes (128,93); 3º Ricardo Teodósio (114,68); 4º Miguel Barbosa (111); 5º Pedro Meireles (69); 6º João Barros (64,56); 7º Pedro Almeida (63); 8º Ricardo Moura (54,35); 9º Carlos Vieira (42); 10º Manuel Castro (34); 11º Daniel Nunes (33); 12º Diogo Salvi (30); 13º António Dias (22,33); 14º Bruno Magalhães (22,33); 15º Gil Antunes (18); 16º Miguel Correia (15); 17º Hugo Lopes e Paulo Neto (14); 19º Pedro Antunes (13); 20 Joaquim Alves (12,41)

PONTUAÇÃO CPR 2RM ABSOLUTO:
1º Daniel Nunes (142.22); 2º Gil Antunes (110,04); 3º Miguel Correia (99,01); 4º Paulo Neto (87,81); 5º Pedro Antunes (85,90); 6º Hugo Lopes (41,80); 7º Filipe Nogueira (41); 8º Joana Barbosa (32)

Não lhe é permitido comentar.