faceralis

 

posvendaclick
 

barbosaDepois de sete títulos absolutos alcançados no todo-o-terreno e de dois terceiros lugares no Nacional de Ralis em 2016 e 2017, Miguel Barbosa parte agora para a sua terceira temporada de um projeto desportivo em que o piloto se assume preparado para disputar o título.

"Este projeto foi delineado a três anos. Nos últimos anos ficámos sempre em terceiro. Temos vindo a evoluir. Sabemos que esta vai muito provavelmente ser a temporada mais competitiva dos últimos 10 anos, o que para nós é também uma enorme motivação. Estamos conscientes das dificuldades que temos pela frente e do ano competitivo que nos espera", revela Miguel Barbosa que vai disputar o Campeonato Nacional de Ralis 2018 que arranca com o Rallye Serras de Fafe a 17 e 18 de fevereiro, aos comandos de um Skoda Fabia R5, preparado e assistido pela Sports & You e tendo a seu lado Hugo Magalhães.

"Os dois primeiros anos foram aquilo que eu esperava. A modalidade é bastante exigente e difícil. O primeiro ano foi de adaptação e descoberta do que são os ralis. O segundo ano foi de altos e baixos, mas com um nível de performance mais elevado. Ao andarmos mais rápidos fomos surpreendidos por situações novas o que é natural. Este ano é tentar juntar as peças todas e o objetivo é lutar pelo campeonato", salienta Miguel Barbosa.

Num campeonato com provas distribuídas por asfalto e terra Miguel Barbosa não esconde que "sou adepto das pistas de terra, mas reconheço que temos de estar preparados para andar nos dois, embora e curiosamente a vitória que conquistei foi em asfalto, no rali da Madeira de 2017. De qualquer modo, gostava que houvesse equilibrio no Campeonato de provas de terra e asfalto o que não acontece de momento", acrescenta Miguel Barbosa.

 

Não lhe é permitido comentar.