faceralis

 

posvendaclick
 

1000A diversão é o garante para destemidas corridas, cabendo à destreza de pilotos e navegadores introduzirem o estilo singular em que a robustez e a maneabilidade são distintivos do Challenge 1000cc. A prova inaugural está marcada para o Rali de Santo Tirso, na estrada a 5 e 6 de Maio, sob a organização do Clube Automóvel de Santo Tirso.

A apresentação das primeiras viaturas que vão conceder cor e adrenalina ao Challenge 1000cc revelou-se um sucesso. Um Peugeot 107 e um Citroën C1, que tiveram o condão de serem o "corpo e alma" de uma competição que se pretende firmada e sucedida no plano dos ralis em Portugal, "exibiram" as suas performances nas instalações do Clube Automóvel do Centro.

Foi com este pressuposição que a Art of Speed apostou e ostentou os dois primeiros exemplares, embora pilotos e navegadores inseridos na competição tenham comparecido em maior número para fazer as honras da iniciativa. Todos, sem excepção, revelaram que vão estar envolvidos num conjunto de provas com viaturas de enorme potencial e que vão ajudar a animar e a colorir as estradas de asfalto em sete provas dos campeonatos de Ralis Norte e Centro.

A diversão é o ponto de partida para aguerridas provas, cabendo à destreza dos pilotos e ao "freio" dos navegadores dotar um andamento uniforme para introduzir o estilo singular em que a robustez e a maneabilidade são distintivos do Challenge 1000cc.

Frederico Luís, mentor do projecto e responsável pela Art of Speed, destacou que «o Challenge 1000cc vai surgir num quadro muito, graças aos Peugeot 107, Citroën C1 e Toyota Aygo, três modelos de referência no contexto da fiabilidade, admitindo o divertimento a um custo bastante controlado. Para além disso, o Challenge 1000cc nasceu para ajudar na evolução de novos valores para esta disciplina automóvel, garantindo, ao mesmo tempo, o sucesso sem precedentes.

Os dados estão lançados e, a julgar pelo que é possível verificar em alguns países europeus com viaturas da mesma plataforma, o Challenge 1000cc promete arrebatar corações. Perante o arrojo das viaturas em questão, os pilotos vão responder com ousadia, até pela facilidade de adaptação, pelo que um pequeno erro pode ditar dificuldades na discussão pelo triunfo.

Na apresentação do Challenge 1000cc, pilotos, navegadores, representantes de clubes organizadores e parceiros no projecto renderam-se aos pequenos modelos nascidos a partir de uma parceria entre o grupo PSA Peugeot Citroen e a Toyota, marca que produziu a partir deste projecto o Aygo, as duas propostas francesas que ambicionam agarrar a nova geração de pilotos.

Calendário de provas para 2018

A primeira prova da temporada, que se espera divertida e entusiasmante, está agendada para o Rali de Santo Tirso, na estrada a 5 e 6 de Maio, sob a organização do Clube Automóvel de Santo Tirso, seguindo-se, a 8 e 9 de Junho, o Rali Vidreiro Centro de Portugal, organizado pelo Clube Automóvel da Marinha Grande.
O Rali de Castelo Branco, a 30 de Junho e 1 de Julho, levado a cabo pela Escuderia Castelo Branco, marca a terceira ronda do Chalhenge 1000cc, prosseguindo a 20 e 21 de Julho com o Rali Aguiar da Beira/Sernancelhe, sob a estrutura organizativa do Clube Automóvel da Marinha Grande.
Depois do tradicional mês de férias, a discussão pelos triunfos regressa em finais de Agosto, nos dias 25 e 26, com o Rali Município de Mesão Frio, prova do Clube Automóvel da Régua, prosseguindo, duas semanas depois, nas estradas asfaltadas de Lafões, a 7 e 8 de Setembro, com o carismático Constálica Rali de Vouzela, promovido pelo Gondomar Automóvel Sport. A derradeira jornada ficará a cargo do Clube Automóvel de Amarante, a 22 e 23 de Setembro, com a realização do Rali Amarante Baião.

 

Não lhe é permitido comentar.