facebook

 

posvendaclick 

Nacional

arauhovenceDepois do domínio que exerceu primeiro dia, embora sempre com a pressão de Miguel Barbosa, Armindo Araújo forçou nos três restantes troços do segundo dia, tendo-os vencido, para obter a segunda vitória consecutiva no Campeonato de Portugal de Ralis, ascendendo à liderança da competição.

O piloto da Hyundai teve a estratégia correta e mesmo não sendo muito espectacular, foi rápido e eficaz, o que lhe valeu nova vitória, depois de um início de temporada tremido em Fafe.

Miguel Barbosa sai dos ralis de terra sem uma vitória (que merecia), mas acabou o rali (nas contas do nacional) em sobressalto com um problema de aquecimento do motor, que não ditou o abandonou, mas que o atrasou, embora sem perder o segundo lugar.

No terceiro lugar ficou Diogo Salvi, que fez o rali possível, mas que lhe valeu o melhor resultado de sempre no Campeonato.

Daniel Nunes venceu as duas rodas motrizes, num fim-de-semana que lhe correu particularmente bem, que terminou ainda com a subida à liderança neste campeonato.

Nota final para o absurdo que foi ter uma prova do Campeonato de Portugal de Ralis integrada no Rali de Portugal, algo que não dá qualquer prestigio a esta competição e que não traz qualquer retorno adicional para quem o disputa.

araujoArmindo Araújo lidera o Nacional de Ralis no Rali de Portugal, estando com uma vantagem de 9,3s para Miguel Barbosa, que foi o piloto que venceu a maioria dos troços disputados.

Num jogo do gato e do rato, Araújo foi gerindo sempre a sua vantagem para Barbosa, mas quando faltam 3 especiais, tudo está em aberto quanto à vitória.

Destaque para a desistência de Joaquim Alves, por despiste, ele que foi o primeiro líder da prova, para Pedro Meireles que viu a caixa de velocidades do seu Skoda ceder ainda na fase inicial do rali obrigando o piloto da desistir, isto depois do golpe de teatro que foi a estreia do Citroen C3 R5 de José Pedro Fontes, que nem chegou a arrancar para a prova devido a um problema elétrico.

Com tanta incidência Diogo Salvi subiu ao pódio do nacional de ralis, mas a mais de 9 minutos de diferença, enquanto Daniel Nunes é o quarto classificado da geral (foi segundo da Copa Peugeot), sendo ainda o líder da classificação reservada às duas rodas motrizes, estando na frente de Gil Antunes.

 

diogoDepois da dupla vitória no Challenge DS3 R1, Diogo Soares vai regressar à competição na Peugeot Rally Cup Ibérica, integrando a nova equipa The Factory Racing de Aloísio Monteiro, com assistência de António Castelo Branco.

O pioto fez um primeiro contacto com o Peugeot 208 R2 em terra muito recentemente, em Gondomar, estando por isso muito animado por voltar à competição. "Voltamos às baquets, desta vez a integrar a equipa The Racing Factory, a bordo do Peugeot 208 R2. O Rali de Portugal, que já não é tarefa fácil, será o nosso primeiro rali de terra e será muito importante acumularmos quailómetros para aumentarmos o ritmo o mais rapidamente possível".

Refira-se que um dos "padrinhos" deste projeto é o piloto Rui Madeira.

barbosaO desempenho de Miguel Barbosa nas duas primeiras corridas disputadas no Campeonato Portugal de Ralis 2018 deixou bem patente que o piloto do BP Ultimate Vodafone Skoda Team é um forte candidato à vitória na competição nacional do Rally de Portugal que, a partir da próxima 5ª feira, vai levar milhares de espectadores aos troços do norte de Portugal para mais uma jornada pontuável para o Campeonato do Mundo.

Miguel Barbosa vai fazer dupla com Hugo Magalhães aos comandos do Skoda Fabia R5 com que foi 2º classificado na prova de abertura disputada em Fafe e com o qual ganhou metade dos troços do Rali de Mortágua.

Neste que é o seu terceiro ano nos ralis, depois de uma carreira com sete títulos de campeão nacional no todo-o-terreno e dois na Velocidade e GT, o piloto de Lisboa salienta que "vencer o Rally de Portugal é seguramente um sonho de qualquer piloto. Temos vindo a trabalhar de uma forma muito cuidadosa para que tudo corra da melhor forma possível. Nas duas provas já disputadas provámos que tínhamos condições para lutar pela vitória. Ainda não o conseguimos, mas temos a noção de estar no bom caminho e a equipa tem feito um excelente trabalho. Sabemos que os adversários também estão muito fortes, mas da nossa parte iremos dar o nosso melhor e lutar para chegar à vitória numa prova emblemática e reconhecida internacionalmente pela qualidade da sua organização. O Rally de Portugal é também uma enorme festa para milhares de fãs dos desportos motorizados e nós queremos contribuir para o sucesso deste grande espetáculo".

armindrpArmindo Araújo voltará, já na próxima quinta-feira, a alinhar à partida de uma prova do Campeonato do Mundo de Ralis e fará a sua estreia neste recente formato do Vodafone Rally de Portugal, disputado a Norte do país. Pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis, a prova organizada pelo ACP trará, para o Team Hyundai Portugal | Armindo Araújo, uma serie de aliciantes e importantes desafios durante os longos quatro dias de competição.

Para o piloto de Santo Tirso, "este regresso a uma prova do mundial é logicamente uma motivação extra que nos acompanhará durante todas as etapas. Contudo o nosso foco estará completamente voltado para as contas do nosso campeonato e pela conquista do maior número de pontos possíveis. Será um rali duro, longo e desgastante, quer para o carro quer para os pilotos, mas o Hyundai i20 R5 já mostrou que é um carro vencedor e estamos por isso muito confiantes e esperançados num bom resultado", afirma.

Com a pontuação a retirar, para o Campeonato de Portugal de Ralis, no final da 12ª PEC, a dupla do Team Hyundai Portugal | Armindo Araújo irá disputar a totalidade das especiais de classificação e procurará terminar o rali como melhor dupla portuguesa. "Sendo o nosso primeiro objetivo alcançar o máximo de pontos para o CPR, poderemos depois da manhã de sábado procurar chegar ao pódio final como melhor equipa nacional. Esta é, portanto, uma prova onde temos dois grandes desafios que queremos alcançar e tudo faremos para os conseguir", realça o piloto do Hyundai i20 R5.

O Vodafone Rally de Portugal contará com 12 provas especiais de classificação pontuáveis para o Campeonato de Portugal de Ralis (desde a SS1 – Lousada até SS12 Amarante 1) mas terá um total de 19 classificativas a disputar de Quinta-feira dia 17 a Domingo 20 de Maio.