faceralis

 

posvendaclick

Open

brevescast172Depois de ter vencido à geral e de ter assumido a liderança no campeonato, José Pedro Fontes estará ausente do Airlines Azores Rallye, sendo esta a prova que o piloto escolheu não pontuar.

Também Carlos Martins não irá à prova açoriana com o seu Mitsubishi. O piloto mostrava-se desagradado com o ritmo de provas com que se iniciou este nacional de ralis, não dando tempo para testar e correr de forma conveniente.

Presente no Airlines Azores Rallye estará João Barros que por sua vezes não marcará presença no Rali de Portugal. O piloto do Fiesta R5, que estrou um novo exemplar em Castelo Branco, diz que a diferença para os seus adversários esteve no... motor, já que os tempos nos troços face a 2016 foram semelhantes.

Na ARC está a preparar-se um Airlines Azores Rallye em grande. Ricardo Moura é candidato à vitória mas o novo Skoda Fabia R5 que a equipa adquiriu poderá ir parar às mãos de Bruno Magalhães, que inclusivamente já se inscreveu no Campeonato Nacional de Ralis.

Pedro-Antunes-2Pedro Antunes não podia ter melhor estreia no Campeonato Nacional de Ralis, conseguindo uma notável exibição na 30ª edição do Rali Serras de Fafe, que marcou o arranque oficial do Campeonato Nacional de Ralis.

Depois de em 2016 ter deixado muito boas indicações, o piloto de Torres Vedras voltou a destacar-se, assumindo o comando da prova em piso de terra na 1ª especial para não mais o largar, obtendo uma destacada vitória no Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes e nos RC4, conseguindo ainda o feito de levar o seu Peugeot 208 R2 ao 10º lugar da geral.

No primeiro dia de prova, Pedro Antunes e Paulo Leones foram somando vitórias nas especiais, acumulando uma confortável vantagem que lhes permitiu no 2º dia fazer uma melhor gestão do seu rali e essencialmente da mecânica do seu Peugeot, pois os pisos estavam bastante duros, sobretudo para os carros de apenas duas rodas motrizes.

Como referiu o piloto "o rali no geral correu bem mas não estava a contar com uma vitória na prova da minha estreia no Campeonato Nacional. O primeiro dia correu em pleno, conseguimos acumular uma boa vantagem para os nossos adversários, mas logo na 1ª especial do 2º dia tivemos um furo e optamos por nas especiais seguintes, rodar ainda com mais precaução, devido aos pisos estarem muito degradados nas segundas e terceiras passagens. Penso que melhor era impossível, toda a equipa fez um excelente trabalho, o carro esteve perfeito, começamos a nova época a vencer e agora vamos trabalhar já para a próxima prova. Deixo um a agradecimento ao meu pai, que sem ele nada disto era possível, à equipa PT Racing, em especial ao Paulo Antunes e claro aos meus patrocinadores".

O Campeonato Nacional de Ralis prossegue agora, nos dias 11 e 12 de Março com o Rali de Castelo Branco.

APA-MSPORT-1O ano de 2017 vai marcar um ponto de viragem na carreira de Pedro Sá. Após vários anos a competir em provas dos regionais e do Campeonato FPAK, a aposta do piloto de Viana do Castelo passa pelo Nacional de Ralis e pela luta no Agrupamento de Produção com um Mitsubishi Lancer Evo IX.

A temporada inicia-se já no próximo fim de semana com o Rali Serras de Fafe, prova na qual Pedro Sá fará a sua estreia em pisos de terra com o novo carro e a estratégia apontada pelo piloto passa por "entrar na prova sem correr riscos mas com um ritmo elevado. Será a primeira vez que vou competir num carro de tracção total em pisos de terra e nesse aspecto parto em desvantagem para a concorrência. No entanto é importante conseguir rodar rápido logo nas primeiras passagens porque previsivelmente, nas passagens seguintes os pisos vão apresentar bastantes mais danos e ao nível mecânico temos de saber gerir o material para terminar o rali."

Para o piloto apoiado pela Auto Peças de Anha, Roady, MRW, Cardona, Culizende e Auto Cávado, neste rali os objectivos definidos serão, "em primeiro lugar terminar o rali e além disso, tentar terminar com o melhor resultado possível no Grupo N. Efectuamos já alguns quilómetros de teste com o carro neste tipo de piso e julgo que a adaptação foi razoável. Claro que a experiência aumenta com os quilómetros mas queremos já mostrar um bom andamento nesta primeira prova do ano", adianta.

Jorge Antunes irá manter o lugar de navegador de Pedro Sá, num ano em que a dupla vai também contar com nova assistência, ficado o Mitsubishi Lancer Evo IX entregue aos cuidados da Monteiros Competições.

O Rali Serras de Fafe tem início marcado para sábado, dia 18 com tripla passagem pelos troços de Montim e Confurco, ficando para o final do dia a dupla passagem pela "Fafe Street Stage", uma super especial espetáculo desenhada na cidade.

No dia seguinte, realiza-se o troço de Luilhas com tripla passagem, intercalado com a mítica classificativa da Lameirinha que será percorrida por duas vezes.

marianaA piloto de Famalicão para já só tem confirmadas três provas do Campeonato Nacional de Ralis 2 Litros / 2 Rodas Motrizes, ao volante de um Citroën C2 R2. O objetivo é angariar apoios para completar a temporada.

Depois de ter regressado à competição em 2016 ao volante de um Citroën C2 R2 – com o qual participou no Rali de Famalicão e no Motorshow do Porto – Mariana Carvalho vai continuar a utilizar o carro francês em 2017, desta feita num programa de provas de asfalto integradas no Campeonato Nacional de Ralis 2 Litros / 2 Rodas Motrizes. A piloto de Famalicão, que forma uma dupla totalmente feminina com a navegadora Ana Monteiro, vai iniciar a sua época no próximo Rali de Castelo Branco (a 11 e 12 de Março), tendo já confirmadas também as presenças nos ralis Casino de Espinho (21 e 22 de Abril) e Vidreiro/Centro de Portugal (9 e 10 de Junho).

"Já fiz os ralis Vidreiro e de Castelo Branco, por isso conheço minimamente essas duas provas", analisou Mariana Carvalho. "Já o Rali de Espinho será uma novidade absoluta para mim, mas é uma prova próxima da minha terra e também será um boa oportunidade para dar visibilidade aos nossos patrocinadores. Continuamos a trabalhar nos bastidores e ainda estamos a tentar reunir apoios para disputarmos mais ralis esta época", revelou a piloto famalicense, cujo Citroën C2 R2 será assistido pela equipa G&H Competições.

Recorde-se que Mariana Carvalho afirmou-se nos últimos anos como uma das melhores representantes femininas nos ralis em Portugal. Depois de ter disputado o competitivo Desafio Modelstand, sagrou-se campeã feminina do Open de Ralis por duas vezes (2012 e 2013), foi 3ª classificada absoluta do campeonato Júnior (2009), e mais recentemente foi vice-campeã do Ladies Rally Trophy em 2015.

Agora, o desafio é o Campeonato Nacional de Ralis 2 Litros / 2 Rodas Motrizes, onde tentará confirmar as boas indicações dadas na estreia com o Citroën C2 R2

manuelpintoFafe vai ser o palco da primeira prova do Campeonato Nacional de Ralis com a realização do Rali Serras de Fafe, prova que irá para a estrada nos próximos dias 18 e 19 de Fevereiro pelas mãos da Demoporto.

A prova em piso de terra marca a estreia do piloto de Gondomar Manuel Pinto no Campeonato Nacional de Ralis e de igual forma a estreia com o Fiat Grande Punto R3D.

O piloto que esta época terá a seu lado Marco Vilas Boas, já teve um primeiro contacto com o carro e efectuou alguns quilómetros em terra tentando perceber essencialmente as principais diferenças para o seu anterior Peugeot.

Como referiu o piloto do Fiat, "não nos foi possível testar os quilómetros pretendidos, mas do que rodamos fiquei muito satisfeito com o carro. Deu para ter algumas noções do comportamento, que surpreendeu bastante e apesar de se tratar de uma motorização diesel o carro transmite muito boas sensações, mas temos ainda muitos quilómetros a fazer para descobri-lo e aproveitar todo o seu potencial ".

E para esta primeira ronda do Nacional, o piloto pretende essencialmente isso. "Vamos sem qualquer tipo de pressão de resultados. Os duas rodas motrizes estão com uma lista de inscritos muito boa, quer em quantidade, quer em qualidade! O rali será certamente muito renhido e nós temos plena noção que para além de não contarmos com os mesmo argumentos que os nossos adversários, necessitamos ainda de evoluir e por esta razão vamos nos centrar para já em acumular quilómetros, perceber melhor como utilizar o Punto e consoante for aumentando a confiança, melhorar o nosso andamento, mas sempre focados em terminar e amealhar o máximo de pontos para o campeonato", concluiu Manuel Pinto.