faceralis

 

posvendaclick

WRC

lukyO segundo dia do Azores Airlines Rallye mostrou que o russo Alexey Lukyanuk geriu a seu belo prazer as incidências da prova. Começou o dia a verificar em que patamar se situavam os principais adversários e de seguida venceu três troços, que lhe permitiu chegar aos 21,8s de vantagem no final do dia.

Ricardo Moura começou bem no primeiro troço do dia, mas o tempo perdido na especial seguinte começou a condicionar um pouco a sua prestação, tendo perdido tempo de forma regular para o russo, mesmo que tenha mantido no segundo lugar, posição que lhe dá a liderança nas constas do Nacional e do Regional.

Bruno Magalhães andou quase sempre entre os lugares do pódio troço após troço, com uma prestação muito consistente ao longo do dia, nomeadamente na segunda secção onde foi mesmo o mais rápido em prova.

Chris Ingram na sua estreia com um R5 está a fazer uma excelente prova, sendo 4º classificado a pouco mais de 44 segundos da liderança, estando à frente de Martin Koci que continua a ser uma das suspresa desta prova.

Nas contas do Campeonato de Portugal de Ralis, depois de Moura e Magalhães, aparece Bernardo Sousa (que é também segundo nas contas do Regional Açores), sendo que o quatro lugar é de Carlos Vieira.

O piloto da Hyundai subiu duas posições face ao primeiro dia (11 em termos absolutos no rali), mesmo se continuou a perder muito tempo para os primeiros, sendo o primeiro dos pilotos que vão disputar todo o campeonato. Refira-se que Ricardo Teodósio é nesta altura o quinto classificado do Nacional.

VENCEDORES DE TROÇOS
David Botka (1); Alexey Lukyanuk (4); Frederik Ahlin (1); Ricardo Moura (1); Bruno Magalhães (2)

COMANDANTES SUCESSIVOS
David Botka (Pec 1); Alexey Lukyanuk (Pec 2 e 9).

CLASSIFICAÇÃO SEGUNDO DIA
azoresdia218

ogiervence(POR RICARDO NASCIMENTO)

A M-Sport abriu um precedente na Suécia, a FIA fez um pedido às equipas para não se repetir as situações de penalizações de atraso, mas nenhuma garantiu que não acontecesse porque o regulamento permite e já aconteceu. A situação adivinhava-se e aconteceu mesmo com dois pilotos que obrigou a uma reorganização rápida para as partidas da Power Stage e vai voltar a acontecer mais vezes, enquanto a especial com pontos de bonificação continuar a ser a última de um rally.

Logo na primeira especial do dia, Sébastien Ogier conseguiu dilatar ainda mais a sua vantagem, apesar de poupar pneus para a Power Stage, onde obteve 4 pontos com o segundo tempo, mas mais importante foi a quarta vitória no México, a segunda da temporada e o regresso à liderança do campeonato.

Kris Meeke travou tarde para uma das últimas curvas da primeira especial, caiu numa vala e colocou a porta do navegador do C3 WRC no chão, acabando por ser ajudado pelos espetadores que se encontravam no local e conseguir terminar a especial. Com apenas metade da asa posterior, Meeke baixou para a terceira posição e a prioridade foi mesmo manter esse lugar, sem pensar em pontos da Power Stage.

Dani Sordo teve azar no dia anterior, mas hoje beneficiou do erro de Kris Meeke para regressar ao segundo lugar. O espanhol ainda voltou a furar um pneu na derradeira especial, mas estava radiante com o excelente segundo lugar, numa temporada que vai fazer apenas metade dos rallies.

Apesar da quarta posição final, Andreas Mikkelsen esteve meio apagado e praticamente, foi sobrevivendo durante ao rally para terminar a quase 2 minutos de Ogier, quando ontem no inicio do dia, estavam separados por menos de 2 segundos.

Sébastien Loeb foi segundo na estrada e chegou a comentar que se divertiu nos pisos mais soltos, o que não acontecia há muito tempo ao francês. O eneacampeão WRC está de regresso no rally seguinte que se disputa na Córsega, onde se espera novamente, uma boa prestação do francês.

Thierry Neuville foi um dos pilotos que optou por penalizar e partir mais atrás na Power Stage, mas o belga não conseguiu melhor dos que a quarta melhor marca, obtendo ainda assim mais 2 pontos, para além dos 8 da sexta posição final.

Jari-Matti Latvala era dos primeiros na estrada, mas isso não o impediu de realizar um bom tempo na Power Stage que só acabaria por ser batido por dois pilotos que vinham mais atrás. Latvala ainda subiu mais um lugar no derradeiro dia, para terminar na oitava posição final.

Esapekka Lappi e Teemu Suninen subiram mais uma posição cada, mas não foi o suficiente para conseguirem chegar ao top 10, nem pontos na Power Stage.

Tal como o belga da Hyundai, Ott Tänak, também optou por penalizar na partida da Power Stage e acabou mesmo por conseguir os 5 pontos do melhor tempo e não sair em branco do México.

Pontus Tidemand fez mais um passeio no derradeiro dia, para conseguir a primeira vitória do ano no WRC2, passar para primeiro do campeonato e marcar os primeiros pontos entre os principais, com a sétima posição final.

VENCEDORES DE TROÇOS:

Thierry Neuville (1); Kris Meeke (5); Dani Sordo (3); Teemu Suninen (1); Sébastien Loeb (3); Ott Tänak (5); Sébastien Ogier (5); Andreas Mikkelsen (1); Jari-Matti Latvala (1)

LÍDERES DO RALLY:

Thierry Neuville (SS1); Kris Meeke (SS2); Dani Sordo (SS3 a 10); Sébastien Loeb (SS11 a 13); Sébastien Ogier (SS14 a 22)

POWER STAGE:

1º Ott Tänak; 2º Sébastien Ogier; 3º Jari-Matti Latvala; 4º Thierry Neuville; 5º Andreas Mikkelsen

PRINCIPAIS ABANDONOS:

2 Elfyn Evans / Daniel Barrit (GB) Ford Fiesta WRC (Daniel Barrit magoou-se no acidente

CLASSIFICAÇÃO FINAL
dia3MEXICO19

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

dani(POR RICARDO NASCIMENTO)

O primeiro rally do ano em pisos de terra com muita gravilha escorregadia, com os troços disputados a altitudes fora do normal, onde os world rally cars perdem cerca de 100cv de potência, era evidente que os pilotos que partiriam mais atrás, iam ter vantagem e se soubessem aproveitar bem, iriam ser os pilotos mais rápidos.

Sem ter ido à Suécia, Dani Sordo soube aproveitar a sua 10ª posição na ordem de partida, ao assumir a liderança na segunda especial do dia, sendo o mais rápido em duas especiais consecutivas durante a manhã. À tarde, o espanhol não foi tão feliz na utilização dos pneus, mas manteve-se como líder até ao final do dia.

O grande regresso esporádico de Sébastien Loeb, foi o centro das atenções, sobre o que poderia fazer o francês. Com a melhor ordem de partida dos pilotos oficiais, Loeb começou o dia numa boa quarta posição mesmo a cometer algumas hesitações. Já mais à vontade com o C3 nos segundas passagens, o francês venceu duas especiais consecutivas e subiu à segunda posição a 7.2s de Sordo.

Quinto na estrada, Ott Tänak teve alguns problemas com o Toyota, mas os engenheiros conseguiram resolver a situação e o estónio teve uma interessante luta com Loeb durante todo o dia, com os dois a ficarem separados por 3.8s após Tänak ter sido o mais rápido nas três últimas especiais do dia.

Kris Meeke passou pela liderança no inicio da manhã, trocando de posição com Sordo logo a seguir, mas sempre a pressionar o espanhol. À tarde, o britânico cometeu alguns erros com alguns piões pelo meio que o fizeram baixar até à quarta posição, num dia em que foi para estrada na sétima posição e terminou a etapa a 25 segundos do líder.

Apesar de ser segundo na estrada, Sébastien Ogier fez uma boa etapa, numa boa luta com o norueguês Andreas Mikkelsen que até tinha uma ordem de partida bem melhor. O francês perdeu algum tempo com pião à tarde que o fez perder um lugar momentaneamente para Mikkelsen, mas recuperou-o logo de seguida, estando a 5.2s de Meeke e com apenas 1.5s de atraso para o norueguês que amanhã é segundo na estrada.

Thierry Neuville está a passar pela experiência de ser primeiro na estrada nestes escorregadios troços, conseguindo ser o mais rápido apenas na super especial citadina na noite anterior. Um problema com a pressão de gasolina fizeram-o perder preciosos segundos numa das muitas super especiais deste rally e depois queixou-se de um problema na direção durante a tarde, estando já a mais de 2 minutos de distância do primeiro. Amanhã, Sordo volta a ser primeiro na estrada, porque quem estava atrás de si abandonou e segundo as regras este ano, os pilotos rally2 já não são os primeiros.

Jari-Matti Latvala e Esapekka Lappi tiveram problemas de sobreaquecimento nos motores dos Toyota, com o líder da equipa a ter de usar o modo estrada nas subidas para poupar o motor. No entanto, seria o alternador a trair Latvala na ligação para as derradeiras super especiais do dia e ficar parado na estrada.

O estreante no México, Esapekka Lappi e Teemu Suninen que fazia pela segunda vez, não estavam a ter um bom rally, acabando os dois por ficarem parados com saídas de estrada na mesma especial.

Elfyn Evans tinha subido à terceira posição no segundo troço de hoje, mas no seguinte, o britânico não contou com a reação do Fiesta ao passar numa lomba em sexta velocidade, saltando descontroladamente, saindo de estrada e capotar. Ao cair com as rodas no chão, Evans continuou o troço, perdeu mais de 2 minutos, terminou a secção, mas acabaria por abandonar devido a lesões em Daniel Barrit que teve de se dirigir ao hospital.

Pontus Tidemand ficou sem adversários cedo, tendo feito uma etapa tranquila, onde foi o mais rápido em todos os troços no WRC2, terminando o dia em oitavo da geral e primeiro entre os WRC2, com mais de 3 minutos de vantagem para Gus Greensmith.
Jari Huttunen furou um pneu no inicio da manhã, fez um pião ou outro e depois ficou parado com problemas no radiador, devido a um sobreaquecimento.

Kalle Rovanperä ainda teve menos sorte, após ter sido o mais rápido no primeiro parcial entre os R5, aterrou em cima de uma grande pedra depois de um salto, destruindo o radiador e ficar parado na primeira especial do dia.

VENCEDORES DE TROÇOS:
Thierry Neuville (1); Kris Meeke (2); Dani Sordo (2); Teemu Suninen (1); Sébastien Loeb (2); Ott Tänak (3); Sébastien Ogier (1)

LÍDERES DO RALLY:
Thierry Neuville (SS1); Kris Meeke (SS2); Dani Sordo (SS3 a 10)

PRINCIPAIS ABANDONOS:
2 Elfyn Evans / Daniel Barrit (GB) Ford Fiesta WRC (Daniel Barrit magoou-se no acidente)
3 Teemu Suninen / Mikko Markkula (FI) Ford Fiesta WRC (acidente na SS7) rally 2
7 Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila (FI) Toyota Yaris WRC (alternador após SS8) rally2
9 Esapekka Lappi / Janne Ferm (FI) Toyota Yaris WRC (acidente na SS7) rally2
33 Kalle Rovanperä / Jonne Halttunen (FI) Skoda Fabia R5 (radiador na SS2) rally2
36 Nil Solans / Miquel Ibañes (FI) Ford Fiesta R2 (sobreaquecimento do motor na SS2) rally2

CLASSIFICAÇÃO PRIMEIRO DIA
mexicodia1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ogierdia2mex(POR RICARDO NASCIMENTO)

O segundo dia do Rally México prometia ser extremamente competitivo e até começou bem, mas alguns azares dos principais intervenientes a meio do dia, deu uma reviravolta e que agora dificilmente, se alterem os resultados para o último dia em situações normais, com apenas três especiais para se disputar no domingo.

A partir em sexto na estrada, Ott Tänak tinha grandes hipóteses de chegar à primeira posição, no único Toyota sobrevivente, mas logo no primeiro troço do dia e quando tinha sido o mais rápido no primeiro parcial, o turbo do Yaris WRC cedeu e os estónio foi obrigado a parar após a especial.

Dani Sordo começo o dia a tentar defender-se dos ataques de Sébastien Loeb e o francês conseguiu mesmo passar para a liderança de forma impressionante, logo na primeira especial do dia, apesar de ter condições um pouco inferiores ao espanhol em termos de ordem de partida.

Loeb liderou durante toda a manhã, mas terminou a mesma com apenas 2.9s de vantagem para Sordo. No entanto, os dois pilotos que lutavam pela primeira posição, furaram pneus no inicio da tarde, com Sordo a perder 30s e cair para terceiro, mas o líder Loeb teve mesmo de parar para trocar a roda e cair para quinto com mais de 2 minutos perdidos.

Com ordem de partida um pouco melhor do que no dia anterior, Sébastien Ogier passou Mikkelsen no primeiro troço, empatou com Meeke no final da manhã, mas no inicio da tarde beneficiou dos azares de Sordo e Loeb para subir à primeira posição e liderar o resto da tarde onde venceu vários troços e terminou o dia com 35.9s de vantagem para o segundo classificado. Foi uma prestação impressionante do campeão, mas ficou no ar como poderia ter sido a luta com Sordo e Loeb.

Kris Meeke cometeu pequenos erros que lhe custaram caro, mas o maior foi um pião numa zona estreita em que teve de regressar um pouco atrás para virar o carro no meio de muito pó, onde perdeu perto de 30 segundos. O britânico terminou o dia com uma vitória na sétima super especial disputada, mas tem Dani Sordo a 10.9s atrás na terceira posição.

Terceiro na estrada, Andreas Mikkelsen perdeu quase 1 minuto e meio para Ogier e só partia uma posição à frente do francês, perdendo muito tempo nos troços maiores com escolhas de pneus e afinações menos boas.

Thierry Neuville voltou a perder tempo após uma passagem numa ribeira, com o motor a entrar em modo de segurança e perder mais de 1 minuto parado. Mais tarde teve dois excessos que quase o atiraram para fora de estrada, no segundo dia consecutivo em que abria a estrada. O belga passou para sexto após o azar de Tänak e para o último dia, continua a ser o primeiro na estrada.

Apesar de ser segundo na estrada, Jari-Matti Latvala conseguiu entrar nos lugares pontuáveis ao passar alguns concorrentes do WRC2. Para o último dia, o finlandês vai atacar e passar facilmente Gus Greensmith que se encontra na oitava posição com cerca de 50s de vantagem para Latvala.

Esapekka Lappi e Teemu Suninen limitaram-se a manter-se na estrada no segundo dia e assim terão de continuar para tirar o máximo de conhecimento deste rally para o futuro e no caso de Suninen, ter de levar alguns pontos para a M-Sport, um vez que Daniel Barrit foi proibido pelos médicos em regressar ao rally.

Pontus Tidemand continua o seu passeio na sétima posição da classificação e na liderança do WRC2, com mais de 5 minutos de vantagem para Gus Greensmith.
Kalle Rovanperä regressou no segundo dia para acumular experiência e para alcançar alguns pontos no domingo, Jari Huttunen voltou a ter problemas no Hyundai, desta vez com uma fuga de gasolina.

VENCEDORES DE TROÇOS:
Thierry Neuville (1); Kris Meeke (5); Dani Sordo (3); Teemu Suninen (1); Sébastien Loeb (3); Ott Tänak (3); Sébastien Ogier (5); Andreas Mikkelsen (1)
LÍDERES DO RALLY:
Thierry Neuville (SS1); Kris Meeke (SS2); Dani Sordo (SS3 a 10); Sébastien Loeb (SS11 a 13); Sébastien Ogier (SS14 a 19)

PRINCIPAIS ABANDONOS:
2 Elfyn Evans / Daniel Barrit (GB) Ford Fiesta WRC (Daniel Barrit magoou-se no acidente)
8 Ott Tänak / Martin Järveoja (EE) Toyota Yaris WRC (turbo após SS11)
32 Jari Huttunen / Antti Linnaketo (FI) Hyundai i20 NG R5 (fuga de combustível após SS13)
36 Nil Solans / Miquel Ibañes (ES) Ford Fiesta R5 (avaria na SS14)

CLASSIFICAÇÃO SEGUNDO DIA

 

mexicosegundodia

saarlandFotos: MARC HILGER (Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)
Evento: Saarland Pfalz Rallye 2018 (Alemanha)
Data: Março 2017
Site: www.ralisonline.net