faceralis

 

posvendaclick

editorial292105O estatuto de prova do "nacional" que alguns organizadores continuam a ter não se compadece muitas vezes com a sua forma de estar e de promover os seus ralis.

Vem isto a propósito do excelente trabalho que alguns clubes, teoricamente mais pequenos e com provas de segunda (leia-se regionais ou sprints), têm feito ao nível da promoção das suas provas e dos seus parceiros.

A ausência de promoção de algumas provas do nacional de ralis nada tem a ver com meios financeiros ou algo do género, mas com uma total falta de sensibilidade para a importância de promoção e dinamização das suas provas para além do óbvio, que são os mapas, os horários, os acessos, os tempos online e pouco mais.

Não se compreende que uma organização que tenha parceiros comerciais e públicos (como as câmaras municipais) nada faça para realmente os promover em larga escala e assim promover os eventos em si.

A FPAK também tem aqui uma enorme quota de responsabilidade nesta ausência total de promoção das provas de ralis na sua generalidade. Há muito que deveria ter definido um caderno de encargos para a promoção das provas, obrigatório pelo menos para as provas do nacional.

Apostar num responsável de comunicação também seria uma boa medida, que por certo ajudaria os clubes na promoção dos ralis.

O enorme atraso na publicação dos regulamentos também não facilita a promoção das provas, mas o que é certo é que nada serve de desculpa quando vemos clubes "pequenos" a promoveram as suas provas e os seus patrocinadores, superando em muito a promoção que é feita por outras provas bem mais mediáticas.

Também os pilotos que pagam licenças e inscrições muito caras, não vislumbram que esse dinheiro tenha retorno em comunicação e promoção dos campeonatos e ralis onde correm. Muito são os pilotos que pagam a sua promoção (e dos eventos indiretamente onde participam), sem esquecer que pagam tudo o resto (carro, assistência, tec) para tentarem participar.

Não é lógico, por isso, que um rali sprint tenha hoje em dia mais promoção que uma prova do nacional ralis. Por isso, continuo a dizer que um esquema de rotatividade de provas entre o nacional e os regionais / sprint´s, em que todos os anos uma prova do nacional baixava de escalão, por certo que iria obrigar a que muitos clubes repensassem a sua forma de comunicar antes, durante e depois dos ralis.

Para terminar gostava de dizer que promover uma prova não é a mesma coisa que colocar uns "post´s" no facebook. Infelizmente está bem longe disso.

Paulo Homem

Bons ralis, mas em segurança!!!!

 

Não lhe é permitido comentar.